Sem categoria

Suplementos vitamínicos funcionam?

Suplementos vitamínicos funcionam

Suplementos vitamínicos funcionam?

O principal ponto, a saber, é que os suplementos vitamínicos surgiram para complementar a alimentação. Eles são produtos e não alimentos. Já falamos aqui no blog que sempre devemos dar prioridade ao alimento da maneira mais natural possível.  

Por outro lado, existem situações nas quais os suplementos são necessários.  Mas essas situações são bem pontuais: atletas de altíssimo nível; dietas extremamente restritivas e a presença de alguma patologia.

Essas situações, por diferentes motivos, podem ocasionar a perda ou a falta de alguns ou vários substratos vitamínicos e sais minerais. Afinal, essas situações são estressantes ao organismo. O atleta tem um metabolismo exposto ao limite constantemente, o que demanda grande preocupação com a alimentação; as dietas restritivas diminuem drasticamente a ingestão da quantidade e da qualidade de determinados nutrientes e algumas doenças exigem maior cuidado com as vitaminas e sais minerais. Independentemente dessas situações, é sempre importante manter a atenção voltada às necessidades corporais de cada indivíduo. Normalmente elas são supridas por uma alimentação saudável.

Em contrapartida, o mercado de suplementos alimentares conta com uma alta gama de opções vitamínicas, conhecidas como multivitamínicos. Em suma, este tipo de alternativa tem como objetivo suprir as tais deficiências nutricionais quando essas são detectadas. Ao menos era para ser assim, mas não é essa a realidade, infelizmente.

Mas, será que eles funcionam?

A resposta para essa pergunta é um tanto complexa. Em primeiro lugar, qualquer um desses suplementos que existem no mercado só deveria ser ingerido se a deficiência da vitamina, do mineral ou do nutriente for diagnosticada. E como fazer isso? Vá ao médico ou ao nutricionista! Nenhum outro profissional, além desses, pode recomendar a ingestão de suplementos.

Por exemplo, muitas pessoas se enganam, achando que basta tomar cálcio (um mineral) e vitamina D para ter ossos fortes. Isso não é a verdade completa. Para ter ossos fortes, além do cálcio e da vitamina D são necessários sol e atividade física. Você pode se entupir de cálcio e vitamina D, mas se for extremamente sedentário e não tomar sol, o máximo que conseguirá é uma toxidade por vitamina D (ela se acumula no corpo, é lipossolúvel) e/ou alguns cálculos renais por excesso de cálcio.

Outro ponto importante é que, em muitos casos, os suplementos vitamínicos oferecem uma quantidade total de vitaminas ou de minerais muito maior do que a que corpo necessita durante o dia. Um exemplo é os suplementos de vitamina C, que são vendidos em dosagens de 1000 a 2000 miligramas, sendo que a capacidade máxima de absorção dessa vitamina pelo corpo é de 500 miligramas. Além de obrigar o corpo, em particular, os rins, a trabalhar muito para eliminar o excesso dessa vitamina.

é dinheiro literalmente jogado na privada.

Por outro lado, existem atletas de altíssimo rendimento que se não usarem suplementos alimentares, não teriam tempo de treinar. Nesses casos, o gasto energético e a demanda por vitaminas e sais minerais são tão grandes que o atleta depende do suplemento sim para conseguir manter seu nível de desempenho. Mas esse tipo de atleta é orientado por uma equipe médica interdisciplinar que, dentre outras coisas, controla muito bem tudo o que o atleta ingere.

E também existem os casos de pessoas com dietas restritivas ou que possuem alguma patologia que obrigue a ingestão de determinado suplemento. Como é o caso de alguns veganos que precisam suplementar com vitaminas do complexo B, ou pacientes com câncer que ficam muito debilitados e apresentam redução na absorção de nutrientes.

Pronto, você agora viu os dois lados da moeda. Sendo assim, mesmo que você tenha assistido na TV aquela atriz linda e superfamosa fazendo a propagando de determinado suplemento, não comece a toma-lo sem orientação médica.

Não existe fonte melhor de vitaminas, sais minerais e nutrientes do que refeições frescas, coloridas e variadas. Isso sem contar no prazer de ingerir essas refeições! Comprimido ou pozinho nenhum substituem o alimento! Não atribua a culpa por uma má alimentação à falta de tempo. Praticidade nem sempre traz os melhores resultados!

Nutrientes naturais

Diversas pesquisas foram feitas sobre os suplementos vitamínicos, e os resultados afirmaram que a melhor maneira de garantir a quantidade ideal de nutrientes é manter uma dieta saudável e diversificada, com frutas, legumes, proteínas e lacticínios. Aqui no blog já escrevemos sobre alimentação saudável. E engana-se que alimentação saudável é comer pouco, comer alimentos sem gosto e sem graça. Além de saudável, a alimentação deve ser prazerosa, bonita, rica e diversificada. Faça dela um momento importante do seu dia. Os dois pontos chaves são moderação e um pouco de conhecimento sobre nutrientes. Nesse sentido fica aqui a dica de um documentário bárbaro sobre o tema: Muito Além do Peso - Maria Farinha Filmes.

Existe um ditado que não conheço o autor, mas acho que ele se inspirou em Sócrates. O ditado diz “Somos e seremos o que comemos”. Vale uma reflexão sobre o assunto.

 

Profª. Ms. Lilian França Wallerstein

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *